mar 22 2011

Radiohead no Brasil, 2 anos atrás – São Paulo

Category: dvd,projeto rain down,são pauloAndrews F.G @ 18:53

E quem diria que há 2 anos atrás aquela banda chamada Radiohead estava por aqui. Relembrar é viver http://www.youtube.com/watch?v=AytSCYQN4fM

Download Show

DVD-R

4.04 GB

Torrent:

http://raindown.com.br/torrent/radiohead-brazil-sp-2009-rain-down-ntsc.torrent

Download Torrent:

http://raindown.com.br/torrent/radiohead-brazil-sp-2009-rain-down-ipod-iphone-version.torrent

Versão MP3 (160kbps) – Áudio 1:

[Torrent] | [.zip (183 MB)]

Créditos em http://raindown.com.br/creditos/


set 08 2010

[Comentário] Resposta da equipe do DVD de Prague

Quem me acompanha pelo twitter sabe que venho reivindicando a divulgação do projeto Rain Down nas matérias nacionais e gringas que aparecem falando sobre o projeto de Praga como sendo o primeiro e oficial projeto de DVD do Radiohead. Algumas coisas são fatos. O projeto de Praga é um DVD de extrema qualidade, com ótima edição e conta com o áudio do show fornecido pelo próprio Radiohead. Não precisa de mais nada para ser perfeito. O projeto de Praga foi organizado e contou com a ajuda de cerda de 50 fãs filmando o show com câmeras semi-profissionais e profissionais, com profissionais do ramo. O projeto Rain Down ao contrário, não foi organizado, muito menos filmado com câmeras profissionais ou semi. Só contou apenas com o áudio excelente do show de São Paulo da transmissão feita na TV, mas cá entre nós, o show de SÃO PAULO e RIO DE JANEIRO esmagam o show de Praga em performance, simpatia e emoção da banda ao vivo. A única coisa que pedi ao pessoal de Praga por e-mail e no guestbook deles foi que pudessem informar em qualquer canto de seu site algum link para aqueles que baixaram o DVD de Praga, baixassem o DVD do Brasil também, de graça, não mataria ninguém. E pedi também que se pudessem, entrassem em contato com o Radiohead para informar que existiu um projeto brasileiro que repercutiu em toda a mídia brasileira incentivando a ideia e elogiando o excelente da banda aqui no Brasil em 2009. E que se pudessem citar o link no sites deles também seria muito legal. Essa parte, com certeza, a mais difícil, deixei bem claro que se não pudessem, tudo bem. Infelizmente eles não podem me ajudar, o site é exclusivo para o projeto e o contato do Radiohead tem que ser preservado, segundo ordem dos próprios.

Continuo a divulgar o DVD de Praga por aqui, assim como fiz uma versão para download pro o pessoal que certamente está tendo problemas para baixar os 8 gigas de um dvd dupla-camada que eles disponibilizaram num tracker fechado. E não ganho nada com isso, apenas divulgo aqui e lá em forma de troca.

E é isso, não tem problema, nem brigas, é apenas uma questão de bom senso que se desconecta por as vezes por ideologias e ideias diferentes. Eu tenho consciência de que dei o máximo de mim nesse projeto e o reconhecimento que tive aqui por todos brasileiros já valeu muito a pena. As pessoas que baixam são o reconhecimento eterno.

Minhas desculpas se a conversa daqui e do twitter baixou o nível em certos momentos. Não era essa a intenção. As vezes um mal entendido causa isso. Eu não irei incomodar mais ninguém com essa história. Desculpe Nataly por ficar triste e boa sorte com os seus projetos, você ainda tem meu apoio.


Paz.


abr 03 2010

[Atualização] Os últimos passos: DVD do Rio de Janeiro

Category: atualização,projeto rain downAndrews F.G @ 17:58

Capa

Trailer:

1 ano de Radiohead no Brasil e falta pouco para o lançamento do segundo DVD do Projeto Rain Down, do show do Rio de Janeiro. Nesse post farei as atualizações finais do projeto. Confira:
Músicas:
0 – Abertura –
Finalizado
1 – 15 Step – Finalizado
2 – Airbag –
Finalizado
3 – There There –
Finalizado
4 – All I Need –
Finalizado
5 – Karma Police
Finalizado
6 – Nude Finalizado
7 – Weird Fishes/ArpeggiFinalizado
8 – The National AnthemFinalizado
9 – The GloamingFinalizado
10 – Faust ArpFinalizado
11 – No SurprisesFinalizado
12 – Jigsaw Falling Into PlaceFinalizado
13 – IdiotequeFinalizado
14 – I Might Be WrongFinalizado
15 – Street Spirit (Fade Out)Finalizado
16 – BodysnatchersFinalizado
17 – How To Disappear CompletelyFinalizado
18 – VideotapeFinalizado
19 – Paranoid AndroidFinalizado
20 – House Of CardsFinalizado
21 – JustFinalizado
22 – Everything In It’s Right PlaceFinalizado
23 – You and Whose Army?Finalizado
24 – ReckonerFinalizado
25 – CreepFinalizado

Verificação de teste em aparelho de DVD/ajuste de cores – Finalizado

Menu do DVD – Finalizado
Galeria de fotos –
Finalizado
Capa –
Finalizado (ainda aceito sugestões e colaborações)
Créditos –
Finalizado
Versão AVI – Rio – Finalizado

Versão para Iphone/Ipod – São Paulo – Finalizado
Versão para Iphone/Ipod – Rio – Finalizado
Migrar blogspot para wordpress – Finalizado

MP3 do show do Rio – Finalizado.
Conversão do DVD Rain Down – São Paulo para formato NTSC – 29fps – Finalizado.
Trailer – Finalizado

Recodificando DVD São Paulo para ter mais qualidade.
Será cortado Extras RJ e show do Rio será focado no outro disco  –
Finalizado.


Data de lançamento do DVD duplo (São Paulo + Rio):

17/04/2010

baixe aki (download)

Enquanto isso, assista o show completo no YouTube:


Fique à vontade para dar o seu comentário e sugestão para o Projeto. Esse é o momento crucial para o aperfeiçoamento de ideias etc. Obrigado

Finalizado


mar 26 2010

[Matéria/ Entrevista] Café de Outubro: Rain Down

Category: entrevistas,matéria,projeto rain downAndrews F.G @ 13:37

Abaixo uma excelente matéria do Danilo Vasques, um grande jornalista especializado em jornalismo cultural, dono do blog Café de Outubro, que pode ser visitado aqui: http://arteejornalismo.blogspot.com/

O André de seu nome é diferente, com WS no final, como faz questão de crivar em seu site oficial (andrecomws.com). Andrews Ferreira Guedis gosta de música e computadores. Toca guitarra numa banda de rock e é webmaster de profissão: atualmente colabora com a versão on-line de um grande jornal de São Paulo. Morador de Itaquera, um dos bairros mais antigos da capital, tinha uns seis anos quando uma banda inglesa chamada Radiohead (algo como “cabeça de rádio”) lançou seu primeiro disco e passou a figurar em dials mundo afora com uma canção denominada “Creep”.


Há pouco mais de um ano, o grupo fez seu primeiro show no Brasil. Pouco demorou para as cenas caírem na internet. E um certo vídeo com trechos da apresentação em São Paulo (Chácara do Jockey, 22/3/2009) se destacou, sobretudo, por conta de sua edição: registros de “Paranoid Android” realizados por câmeras independentes estavam reunidos em um só arquivo. Era o embrião do Projeto Rain Down, encabeçado por Andrews.

O Projeto virou notícia, apareceu na TV e em jornais, contudo, não se limitou à euforia dos primeiros dias pós-shows. Ao contrário, ocupou meses e está próximo do fim, segundo seu idealizador. Rain Down consiste na organização, faixa a faixa, de um DVD completo com as apresentações da banda no Brasil. O show paulista já está disponível desde o ano passado para downloads e também para ser assistido via web. No blog oficial (radioheadraindown.blogspot.com) há links para tal.

apresentação do Radiohead em São Paulo


Trata-se de um processo colaborativo e sem fins lucrativos (pode-se adquirir o show gratuitamente). Cada música conta com gravações realizadas por diversas pessoas que enviaram seus vídeos diretamente para Andrews ou os disponibilizaram pela internet. Ressalta-se que o trabalho de sincronia é exemplar.

Para o espectador, a sensação é de acompanhar o show em meio ao público com as limitações típicas de um registro cujo foco é o alternativo, de fã pra fã ̶ são câmeras pessoais e celulares que inevitavelmente possuem qualidades aquém de uma profissional, além de ser comum cenas levemente trêmulas, contudo, nada que comprometa o conteúdo. Fato: todo o trabalho é feito com respeitável zelo. Ademais, e sumariamente importante, os créditos estão no blog para quem quiser acessar. Até o encarte para o DVD pode ser baixado e impresso por qualquer visitante. Generoso, o disco do show de São Paulo traz ainda extras com algumas músicas tocadas no Rio.

Atualmente, a empreitada consiste na finalização do DVD com a apresentação carioca. Está quase no fim, como Andrews conta, entre outras coisas, a seguir:

Como está o Projeto Rain Down um ano após o show do Radiohead em São Paulo?

O Projeto Rain Down continua a todo vapor, com a mesma proposta de antes, só que desta vez com o show do Rio de Janeiro, para fechar perfeitamente a apresentação do Radiohead no Brasil. Um DVD do Rio será lançado em breve, com o show na íntegra.

As intenções do projeto antecederam o show ou só surgiram após a apresentação?

Nada foi planejado antes do show. A ideia só existiu quando eu mixei alguns vídeos de “Paranoid Android” achados em comunidades do Orkut e coloquei um vídeo no YouTube. A repercussão e os comentários fizeram com que eu continuasse a editar o show todo.

Há um número oficial de quantas pessoas já baixaram o DVD?

É muito difícil estimar esse número, porque o vídeo foi disponibilizado em diversos formatos, inclusive transmissão completa via YouTube, que passa os 21 mil views neste momento.

É possível mensurar o que mudou em sua vida após o sucesso do Projeto Rain Down?

Mudou sim, mas eu continuo fazendo as mesmas coisas que fazia antes e que, na época, poucas pessoas davam bola. Talvez isso tenha mudado: hoje as mesmas pessoas perguntam da minha banda, dos meus projetos e incentivam ambos. Também cresci profissionalmente, tive alguns contatos interessantes com a mídia e estou aprendendo muita coisa. Fora isso, moro no mesmo lugar e continuo sendo o que sou.

detalhe da capa do DVD com o show de São Paulo


Qual a sensação ao ver o DVD pronto, com encarte e tudo?

A coisa mais doida foi ver pessoas fazendo isso, porque quando eu montei para mim, não tinha uma boa impressora e ficou algo bem caseiro. Mas quando vi pessoas me enviando fotos com o DVD, juro que me senti recompensado e emocionado. Não dá pra descrever a emoção, mas é muito legal ver o carinho que as pessoas tiveram com o projeto.

Em sua visão, seria possível o Projeto Rain Down sem ferramentas de compartilhamento como o Youtube?

Praticamente impossível. Tudo começou no YouTube, foi ele a porta de entrada para o primeiro vídeo e para várias outras colaborações dos fãs. Metade dos vídeos utilizados provém dele, ficaria difícil fazer a edição do show sem ele, já que muitos fãs têm dificuldades para enviar seus vídeos ou não têm tempo para isso.

Quantos colaboraram enviando vídeos para o DVD?

Existiram colaboradores mais ativos, que foram em torno de 20 pessoas, e centenas de pessoas mandando vídeos no YouTube ou indicando vídeos espalhados pela internet. Recebi alguns por cartas e e-mail também. Recebi recentemente colaboração internacional vinda do Peru e da Colômbia, para a edição do show do Rio.

O Radiohead, banda pioneira e entusiasta das trocas on-line, se manifestou sobre o Projeto Rain Down? Vocês tiveram contato a respeito?

Não tive nenhuma resposta vinda de alguém do Radiohead, mas acredito que [o Rain Down] deve ter chegado a eles por causa da repercussão, pela divulgação dos fãs na internet e nos canais de comunicação da própria banda. Se um dia o Radiohead pisar novamente por aqui, seria interessante algum jornalista perguntar se eles conhecem ou não o projeto brasileiro.

Chácara do Jockey (SP), 22 de março de 2009



No blog oficial, você comenta que possivelmente o Projeto Rain Down se encerrará após a finalização do DVD com o show do Rio de Janeiro. É isso mesmo?

Sim, após finalizado e lançado o DVD do Rio, estará pronto e assim registrada a histórica apresentação do Radiohead no Brasil em 2009. Creio que não há mais nada que eu possa fazer relacionado ao projeto. O blog e os downloads continuarão lá, para as pessoas baixarem ou lembrarem do show.

E como anda o Refink? Quais os planos? O Projeto Rain Down impulsionou a carreira?

O Refink vai bem, estamos concentrados em gravar nosso primeiro CD independente, sem apoio financeiro ou patrocínio, e queremos lançá-lo de forma livre pela internet e possivelmente unir vídeos a essas músicas. A ideia é gravar as músicas demos agora e depois entrar em estúdio, fazer todo o CD com a melhor qualidade possível. O projeto Rain Down ajudou bastante a banda virtualmente, mas, fisicamente ainda encontramos muita dificuldade no cenário independente, que não abre as portas para bandas honestas como o Refink, principalmente para questão de shows, então, teremos a dura missão de criar uma brecha nesse cenário, livre de modismo, panelinhas e da exploração. Esperamos conseguir e se não conseguirmos, continuaremos a tocar o nosso som da mesma forma.

***



Imagens do show: Daniela Vasques
Capa: Divulgação
Texto por: Danilo Vasques

Fonte: http://arteejornalismo.blogspot.com/2010/03/rain-down.html



jan 26 2010

[Exposição] Blank Tape – I <3 MY GADGET – Rain Down na Categoria VÍDEO

I <3 MY GADGET

Blanktape é um espaço expositivo onlien especializado em cinema, animação e outros tipos de vídeo. Desenvolvido como um galpão virtual, o site abriga exposições mensais que reúnem projetos e trabalhdos de criadores das mais diversas áreas.

Confira a exposição na categoria VÍDEO – RAIN DOWN PROJECT, Andrews F.G:

O Rain Down é um projeto colaborativo entre fãs do Radiohead para a realização de um DVD do show realizado pela banda no Brasil, focando o show de São Paulo, que aconteceu no dia 22 de março de 2009. A edição é toda feita com videos amadores gravados por pessoas que estavam lá ou publicaram conteúdo em sites como YouTube.

Por mais que existam diversos projetos com o mesmo conceito, inclusive anteriores ao Rain Down, o trabalho de Andrews destaca-se por algumas questões. A banda inglesa tornou-se mais popular após sua tática de marketing na rede, levando a sério o uso do YouTube como meio para divulgação e disponibilizando seu álbum com preços simbólicos, enquanto muitos artistas permanecem revoltados com os ditos “males” da pirataria. Da mesma forma, Rain Down fez uso dos vídeos postados no mesmo site citado e é distribuiído pela rede sem fins comerciais. Além disso, a turnê em questão tem o cenário composto pela projeção de imagens ao vivo de diversas câmeras posicionadas no palco, formando um painel com fragmentos de ângulos diferentes. Andrews transpõe essa multiplicidade de olhares em uma edição dinâmica que valoriza a pulsação da música e o efeito da platéia contagiada.

Nos planos mais abertas, a tela fica dividida entre o palco e o público. É possível perceber a quantidade de pontos luminosos de câmeras fotográficas e celulares registrando o evento, agregando ao trabalho uma conotação meta-linguística.

Ah! Sim, O Blank Tape colocou o show completo a disposição no Vimeo. Veja abaixo:

Observação: o site saiu do ar, mas você pode acessar o registro no webarchive aqui.
http://web.archive.org/web/20140605101830/http://blanktape.com.br/gadgets/gadget_10_texto_pt.html


nov 12 2009

[Vazamento] Entrevista a Carta Capital que não saiu!

Category: carta capital,entrevistas,projeto rain downAndrews F.G @ 0:45
A entrevista abaixo foi concedida a revista Carta Capital em outubro, mas por algum motivo desconhecido, não foi publicada. Acredito que é válido deixar o registro aqui, pelas perguntas feitas e a dedicação que tive ao respondê-las.


Você é paulistano? Qual é seu nome completo? Quantos anos tem?
Sim, paulistano. Meu nome é Andrews Ferreira Guedis e tenho 22 anos.

Você trabalha como editor de vídeo?
Não, sou webdesigner, mas sempre me envolvi com vídeos desde pequeno. Lembro que gravava tudo que passava na TV em fitas VHS e ficava lá pirando com minhas edições, cortando comerciais, etc.

Faz faculdade? É formado? Trabalha no que?
Sou formado na minha área. Fiz um curso superior tecnólogo de Web Design/Sistemas Virtuais. Trabalho como webmaster de um grande jornal on-line.

Como surgiu a idéia de fazer o vídeo?
Foi espontâneo, eu apenas queria montar uma simples música e acabei montando todo show. Quando surgiu os primeiros vídeo no YouTube, apenas mixei todos em um só e o resultado foi tão bom que muita gente me incentivou a fazer o restante. Depois isso se tornou um projeto, um DVD e consequentemente uma ideia nova.

Qual é a faixa do dvd predileta?
Eu gosto muito de Weird Fishes (Arpeggi), mas fico em dúvida, fiz um trabalho muito peculiar em Idioteque. Eu queria acompanhar o ritmo da música, mechendo em todos os ângulos, ficou muito legal.

Quantos vídeos foram usados?
Não sei estimar, para cada música foi cerca de 10, 15, alguns até mais, outros até menos.

Qual era, em média, o tempo de gravação dos vídeos?
A edição durava cerca de 5 horas para ser finalizada, mas isso dependia muito. Antes disso sempre perdia um bom tempo convertendo e pesquisando o material.

Pensou em vender o DVD?
Desde o começo deixei claro que a minha intenção era apenas por para download gratuito e disponibilizar no YouTube. Vender comercialmente, nunca. Eu apenas enviei por correio algumas cópias do DVD, para pessoas que vieram atrás de mim afirmando que não conseguiram baixar ou gravar. Essa dificuldade é comum e eu cobrei o preço da mídia, mais capa, mais frete. O que era justo, na minha opinião.

O pessoal do Radiohead já viu as gravações?
Acredito que alguém próximo ao Radiohead ou até eles mesmos devem ter conhecimento do projeto. Não acredito que eles venham a dar uma resposta ou se pronunciar sobre o assunto. Mas fica a curiosidade. Se um dia algum jornalista daqui os entrevistar, seria legal fazer essa pergunta e demonstrar o projeto que os fãs brasileiros fizeram. Fica aí minha sugestão.

Sabe quantos downloads foram feitos até agora?
Minha última contagem estimava cerca de 600 pessoas que fizeram o download, mas perdi a conta. No Youtube, um vídeo na íntegra que foi disponibilizado, já passa dos 4 mil views. Neste exato momento 400 pessoas estão baixando ou semeando o download de várias fontes.

Sobre o andamento dos vídeos do Rio:

Recebendo material de colaboradores do show de São Paulo, como Danilo Porto. que mandou vídeos para Videotape na primeira edição. A outra novidade é que aparentemente teremos uma colaboração internacional de vídeos do show do Rio. Recebi um contato do site Radiohead Perú, oferecendo grande material filmado por fãs da Colômbia e Itália, que estiveram aqui para o show. Enquanto isso, vou capturando material pelo YouTube, como realizado anteriormente.